5 passos do encerramento de sociedades empresariais

Durante o encerramento de sociedades, vários fatores podem levar a decisão, como casos de brigas, morte ou até falência de sócios

Diversos motivos podem motivar o fim de uma sociedade, entre eles, um dos motivos que mais influenciam nessa decisão são discussões e confronto entre os sócios.

Os verdadeiros motivos que levam essas discussões podem ser muitos, desde pontos de vista diferentes, falta de comunicação, visões de negócio diferentes, e até reclamações da postura profissional. Esses motivos acabam influenciando no desenvolvimento da empresa, que, deve prezar pelo seu bom funcionamento e eficiência.

O melhor caminho é tentar solucionar os problemas e chegar a um consenso que não resulte em prejuízos para empresa. Se tudo for acordado de maneira cortês, todo o processo será facilitado.

5 passos para desfazer uma sociedade:

  1. O primeiro passo é decidir como será realizada essa separação. Por exemplo, se todos os sócios deixarão a empresa — resultando no encerramento das atividades — ou se apenas um ou mais sócios deixarão de fazer parte. No segundo caso, é necessário comunicar a decisão aos demais sócios com um prazo de 60 dias de antecedência da retirada. O tempo é necessário para realização de alterações no contrato social.
  2. Em seguida, é necessário avaliar como foram preparadas as normas do contrato social. Critérios devem ser levados em consideração, como por exemplo, a fração do capital que deixará o negócio e como serão organizadas as novas responsabilidades.
  3. O fim da sociedade se torna oficial com alterações no contrato social da empresa. O processo se dá em assembléia geral com a participação dos sócios.
  4. Em casos em que apenas um sócio será responsável pela empresa, ela poderá ser transformada em EIRELI, onde a atividade empresarial ocorre com responsabilidade limitada, sem comprometer o patrimônio pessoal.
  5. A separação pode causar impactos, então é necessário um estudo de mecanismo para não prejudicar as atividades da empresa.
  • Observação de alguns casos particulares:
    Fim de contrato de sociedade: Em casos de sociedades por prazo determinado, o sócio só poderá se retirar se houver justa causa ou com o consentimento dos demais membros da sociedade. Caso contrário, deverá aguardar até o fim do contrato.
  • Desejo dos demais sócios: Em situações em que um dos sócios não cumpre com suas obrigações formalizadas no contrato social, ele pode ser excluído da socidade.
  • Morte: Em caso de morte de um dos sócios e se não existe interesse dos herdeiros em assumir a cota na empresa, os valores correspondentes à participação serão partilhadas entre os outros sócios.
  • Falência: Automaticamente a sociedade será dissolvida. Acontece um processo jurídico para encerrar as atividades da empresa.

O passo mais importante na construção de uma empresa em sociedade é priorizar os objetivos em grupo e não os individuais. A convivência não é fácil, mas é importante saber que irão existir momentos de dificuldade.

É muito importante contratar o serviço de contabilidade para orientar o processo de encerramento de uma sociededade. Fique por dentro também de nossas outras notícias sobre contratos sociais!

“Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *